Escolinha Fla em destaque no Jornal Nacional!


O dia 15 de Setembro de 2011 será lembrado como um dia especial para a Escolinha Fla.  A Escolinha Fla, participou do Jornal Nacional, da Rede Globo.

A Matéria ” Drible de Leandro Damião inspira novos jogadores” foi gravada na Escolinha Fla Barra da Tijuca e contou com a participação de nossos alunos e professores. A matéria ilustra um lance maravilhoso, protagonizado pelo jogador brasileiro Leandro Damião, no jogo Brasil x Argentina no dia 14 de Setembro. O repórter Marcelo Courrege entrevistou diversos alunos da Escolinha Fla, sobre a forma correta da execução do drible chamado “lambreta”, que foi feito pelo jogador Damião.

Na matéria os alunos da Escolinha Fla demonstraram o dia a dia do treino após o lance épico e opinaram sobre o lance. Além disso, os alunos puderam ilustrar na prática como é feita a lambreta.

Clique aqui para conferir a Matéria ” Drible de Leandro Damião inspira novos jogadores”.

Confira abaixo a entrevista dos alunos na Íntegra:

“O Superclássico das Américas entre Brasil e Argentina terminou sem gols, mas teve um momento de brilho. Um drible do atacante Leandro Damião.

Esta quinta-feira (15) era o dia de tentar, impressionar o treinador com o drible do momento. “Para ganhar a confiança, você inova os dribles”, diz um menino.

Um drible bem feito conquista todo mundo. “A mulherada gosta”, ri outro rapaz.

Leandro Damião conseguiu o improvável. Por alguns segundos, fez os argentinos esquecerem a rivalidade com o Brasil. O técnico da Argentina, Alejandro Sabella, estava bem pertinho de Leandro Damião. Ao fim do jogo fez questão de apertar a mão do responsável por um lance tão raro no futebol.

O técnico da Argentina diz que faz tanto tempo que ele não vê um lance assim que nem lembra do nome. Acha que é bicicleta. Bicicleta também é um lance bonito, e, por sinal, Leandro Damião faz muito bem. Mas o nome do drible não é bicicleta. “É carretilha, lambreta. Vale qualquer um”, esclarece Leandro.

O nome desse drible varia conforme o lugar. No Brasil, depende do estado onde ele acontece. Em São Paulo é carretilha, em outros lugares é chilena. No Rio de janeiro é lambreta. E em uma escolinha do Flamengo, o “rei das lambretas” é o Yuri. A técnica da lambreta virou matéria obrigatória na aula desta quinta.

“A bola tem que estar posicionada entre os pés, trabalhando a parte interna, uma perna à frente faz a alavanca e a de trás vai levantar a bola, ultrapassando o jogador a ser driblado”, explica o professor.

Um professor famoso também dá explicação: “Quando eu vou fazer esse drible eu passo o pé esquerdo por cima da bola primeiro”, conta Robinho.

Para os meninos, aprender um drible é bem mais fácil do que se pode imaginar. A ousadia está no sangue do jogador brasileiro. Caneco, ex-atacante do Santos, abusava das carretilhas. Fábio Baiano era outro adepto das lambretas. Fez pelo Flamengo e pelo Grêmio. Leandro Damião já usou esse drible no Inter, mas por pouco não consagrou a lambreta no jogo da última quarta-feira (14) contra a Argentina. A trave parou o chute, ou melhor, o cruzamento.

Mesmo sem o gol, o camisa nove da Seleção já virou sinônimo de lambreta. Tanto que Yuri já trocou de apelido: de Liedson, passou para Damião.”

Fonte: Jornal Nacional e Globo.com